Na estrada de Damasco
















Na estrada de Damasco

Ínvios caminhos
atravessam
a planície devastada.
Vão de cidades mortas
a ruínas impressas.
Nímio alfabeto
em mãos ávidas e exímias
escreveu o avesso do excesso.
Ao longe
montanhas inalcançáveis
acenam com vagas esperanças
em off,
mas a fé,
convertida em mina de ouro,
já não consegue movê-las.

Comentários

Postagens mais visitadas