Infrapoema



Infrapoema

Poema
de palavras partículas.

A física,
o físico,
particularidade
de dança centrífuga

Signos
sísmicos
buracos de minhoca
fissura corporal
& cósmica.

Palavras
voláteis;
relâmpago
e remissão
a fonemas quânticos
invisíveis
em chapas de raio X
(apenas pinturas rupestres
nos ossos
em cárcere de carne).

Infra-humano
sem escala
tudo o que escapa
resvala
na borda
tudo que se separa
se depura
se ampara
se estiola
em órbitas subatômicas.

Não dura
o poema.

A poesia,
passagem
instável,
irradiação de silêncio
no vácuo.


Comentários

Postagens mais visitadas