Corpo a corpo

Gustav Klimt




















Corpo a corpo

esconjurar
os dias em comum
as migalhas
espalhadas no chão
no sofá
no tapete
cujas flores orientais
pereceram
à espera
da paz impossível

Palavras
expurgadas
de paixão
impartilhável
muito mais pesadas
mais impiedosas
do que os golpes
baixos
na mínima memória
da intimidade
sob nuvens de desconfiança


Round a round
exaustos
até cairmos abraçados
à espera de desforra.


Comentários

Postagens mais visitadas