Donde vêm as cabeças que rolam


















Donde vêm as cabeças que rolam

A mãe levava a filha
à escola,
colado ao braço direito
o caçula chorava alto.

Cartazes no portão,
“Não haverá aula”.
“Não haverá escola”.
“Não haverá futuro”.

Ex-professoras
vendiam balas na calçada.

Ex-alunos vendiam drogas.


Comentários

Postagens mais visitadas