Arquíloco de Paros

Resultado de imagem para Arquíloco de Paros



A mim o que me mata,
querido efebo, digo-te:
desejo sem prazer,
versos sem graça ou ritmo,
e ceias só com chatos.

In Poesia de 26 séculos - De Arquíloco a Nietzsche. Trad. de Jorge de Sena. Porto, Edições ASA, 2001.



Comentários

Postagens mais visitadas