The invisible man





1.
exausto de existir
em branco
habito
os pontos cegos
da escrita

2.
a vida
lá fora
circo mambembe
alegria maldita
anestesia
transgressão legislada
para manutenção
das aparências
anarquia
sob controle remoto
de Wall Street

3.
existir em branco
poderia colorir-se
sépia
ocre
fúcsia
magenta
verde-musgo
em qualquer cor
a mesma oclusão
(qual será o tom da morte?)

4.
meu país apenas paisagem
extenuado
de acomodar em contêineres
toneladas
de palavras
de segunda classe
destinadas
a pastagens de olhos
insalubres
em ilhas
afundadas em névoa
e inércia

5.
Palavra
minha capa de invisibilidade
febril
mostra-se
cada vez mais frágil
à ferocidade
das luzes
de cães e guardas
assassinos
cercas de diálogo farpado
postos de descontrole
dos escritos
círculos fora de catálogos
nos muros
subterrâneos
da cidade


Comentários

Postagens mais visitadas