segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Braçadas

Resultado de imagem para adriana varejão - piscina
Adriana Varejão













Afo
gado
em es
pumas
negras
corpo
de pantera
nada
rumo à outra
mar
gem 

do fim de tudo

Ondas

Resultado de imagem para lioness of waves




Ondas,
líquidas leoas,
me tomam por presa.


Escrever

Flávio Shiró



Escrevereescrevercravarsemverrnemcrerescreveratéesbagaçarocrânioânimoânimaescrevoarescraviolarescrevertebrarescrevertiginarseescrenvenenarseescriturascriptaescrepuscularseescreversepultarseescritaantiescrotidãoescreviolentarescritamorescritaescritotalentreguasemregrasescrevibrarescreviveratéque


domingo, 26 de fevereiro de 2017

Elegia aos poemas mortos em acidentes de trânsito

Resultado de imagem para Elegia aos poemasmortos em acidentes de trânsito
Lygia Clark















εἰρωνεία
ironia
ironícone
onírico
Iron man
clone
de papel
vem a chuva
em Tombstone
ironanista
com a boca
no trombone
cheio de Y
ironicósmico
ironicômico
alguém
abriu o verbo
ironiconfuso
para um poema
faltam
dez parafusos.


Efeito placebo

Imagem relacionada
Pab lo Picasso




















Efeito placebo
todo beijo
movido a passado.




Doppelgänger

Resultado de imagem para Doppelgänger - Magritte
René Magritte





















Boa noite
Sr. Golyádkin,
também
me chamam assim.

Somos sombras
cúmplices,
vacilantes,
falhas em duplicata.

Por favor,
vista o casaco,
aperte a minha mão
e o passo.
Não faça
essa cara de espanto
nem me desaponte
com seu desdém.

Vamos vagabundear
por São Petersburgo
em carruagem de cavalos de Kazan
digna do tsar.
Atravessaremos
a ponte Izmáilovski;
Clara Olsúfievna
nos espera
vestida de versos franceses.

Não, amigo,
não há mais bailes aristocráticos.
Breve estaremos na neve
da avenida Niévski,
comemoraremos a morte
do Grande Inquisidor
no cabaré Príncipe Míchkin.


Dístico isotônico

Resultado de imagem para a distância entre a vida ea morte



Entre adrenalina e naftalina,
distância mínima.


Dê um rolé
















Dê um rolé

A constituição
ficcionaliza o direto de ir
e vir
a tomar porrada
graças à letra da lei
que reza que
ir é direito
de gente pé-rapada
à cela
ou à cova mais próxima.

Os sem nada
só podem vir
a tentar à sorte
em facção armada,
igreja pentotal,
bundalelê
ou Mega-Sena.

Felizmente
há zona eleitoral
eletrônica
regada a dólares
e caixa dois
para sustentar
pena de morte
e invisibilidade
à periferia.


Os pobres
excedem a medida
de nossa democracia.


Armada

Almeida armada of 1505 (Livro de Lisu arte de Abreu)
















Armada

     “No mar tanta tormenta e tanto dano,
     Tantas vezes a morte apercebida!
     Na terra tanta guerra, tanto engano,
     Tanta necessidade avorrecida!
     Onde pode acolher-se um fraco humano,
     Onde terá segura a curta vida,
     Que não se arme e se indigne o Céu sereno
     Contra um bicho da terra tão pequeno?”

            - Camões


Vou em navios
na névoa
cinérea.

A lua
afunda
em ondas hialinas
chegadas
e quimeras.

Nau capitânia
em encapelado mar
azul-violeta,
vela mestra
fora do ar
saturnino,
apenas tempestade
& barris de rum
no convés.

Cento e um navios
a mil milhas
da ilha fantasma mais próxima.

Nautas com asas
no mar de águas pesadas
levados por ventos alísios
contra a muralha do destino
e suas líquidas emboscadas.

Chegar pouco importa.
Vale ver os navios
ainda vivos no fundo
do desvio para o fracasso
em velhas viagens.

A rota de infortúnios
armou uma frota de naufrágios
no leito azul de Netuno.


Tudo o que se diz

Isabel Pons



Tudo o que se diz
vai muito além dos limites
das palavras vivas.