Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Na estrada de Damasco

Na estrada de Damasco
Ínvios caminhos atravessam a planície devastada. Vão de cidades mortas a ruínas impressas. Nímio alfabeto em mãos ávidas e exímias escreveu o avesso do excesso. Ao longe montanhas inalcançáveis acenam com vagas esperanças em off, mas a fé, convertida em mina de ouro, já não consegue movê-las.

Últimas postagens

O declamador de tautologias

A última esperança da Terra

MPA - Movimento dos poetas anônimos

O grande desastre antiaéreo de ontem

Sete haicais de outono

Odilon Redon, O ovo

Quimono floral

A outra morte do lovesomem

Café turco

Falso beija-flor

Bom dia, imperador

Barraco

Desertossauro rex

Apagamento

Aonde foi Carol?

As palavras

Peso

Píndaro (c. 552-448 a.C)

Com o verbo à flor dos nervos

Travada

Rapidinha

Conficção